Quero uma doula

Humanização do Parto

Parir, dói?

O parto dói?

Dizem que a dor do parto é a mais forte, mais intensa. E faz todo sentido essa afirmação. A dor tem um fator psicológico, não podemos negar, então o que dizer de uma dor associada ao nascimento de um novo ser! A dor esperada ao longo de muitas semanas! A dor como coroação de um processo de mudanças que se iniciaram e não findarão tão cedo, se é que findarão.
Parir dói, mas não é como a dor da pedra do rim, como outros dizem. Fisiologicamente a dor vem acompanhada de adrenalina, mas o parto tem como catalisador a ocitocina, mesmo hormônio liberado quando fazemos amor... e o parto é sim a coroação desse fazer amor...
Na sabedoria da natureza, um processo corporal de tantas mudanças, algumas ao longo da gestação e outras intensas no pré-parto e parto, o hormônio do prazer vem pra aliviar a dor, e não podemos deixar a mente da mulher contemporânea atrapalhar tal sabedoria.
A doula ali, no parto, pode lhe fazer lembrar essa sabedoria. Ela pode surgir como a personificação dessa sabedoria quando no parto você focar na dor.
Lembremos, que a mulher sangra todo mês pela vida, enquanto que no pensamento de censo comum (com grande influência do olhar masculino, infelizmente) sangrar é ruim, o sangue parece algo sujo, enquanto que para nós não é, por mais que algumas sofram muitas dores nesse processo.
Da mesma forma é a dor do parto... uma dor única e cheia de expectativas.
Por isso, recomendo não ligar para quando falam da dor do parto, pois ela não é uma dor de agressão ao seu corpo, mas o corpo se adequando para a finalização do processo da gestação. Ela é uma dor que você não poderá controlar se não se entregar a ela, compreendendo que ela é fundamental para o processo.
É uma dor diferente do corte da cesária, de seus pontos, quando terás que carregar o pequeno e ele precisará muito, muito de ti. A dor do parto é na hora certa!
Isso sem falar nas benesses que esse parto traz para a mulher, o recém nascido e toda família, mas isso é história pra outro texto!